Sobre a Granta
A Granta é uma revista literária de publicação semestral, dirigida por Carlos Vaz Marques.

Não é uma revista de actualidade, nem jornalística. Os textos que a compõem têm valor pela sua qualidade literária, independentemente do género – ficção, ensaio, reportagem ou outro. A importância dada à escrita, à sua forma, é maior do que a que habitualmente se dá num jornal. Haverá ainda textos inéditos de autores que já morreram, bem como ensaios fotográficos. E haverá espaço para se publicarem pessoas com talento e que ainda não tenham sido publicadas: a Granta britânica desempenha desde sempre este papel de revelar novos autores; a Granta portuguesa iniciará este trabalho em Portugal.

Fundada em 1889 por estudantes da Universidade de Cambridge como The Granta, um periódico de política, humor e iniciativa literária estudantil, baptizado com o nome do rio que banha a cidade, a revista publicou, entre outros, os primeiros trabalhos de Sylvia Plath e de Ted Hughes. Renasceu em 1979 como Granta, divulgando a obra de muitos escritores que viriam a ser internacionalmente reconhecidos.

Neste momento, a Granta já tem edições no Brasil, em Espanha, em Itália, na Bulgária, na Noruega, na Suécia, entre outros países. Uma das grandes vantagens que estas edições têm é o acesso ao imenso baú da Granta, onde estão disponíveis para publicação textos de dezenas de autores incontornáveis, como Martin Amis, Saul Bellow ou Salman Rushdie. A Granta portuguesa será composta, em partes iguais, por textos da edição inglesa ou de alguma das outras edições-irmãs e por material de autores portugueses, que serão convidados a escrever textos inéditos.
© 2013-2017 GRANTA
powered by Miguel Figueiredo