Autores
Teresa Veiga
Nasceu em 1945. Escreveu seis livros entre 1980 e 2008. Um deles, «História da Bela Fria», recebeu o Prémio PEN Clube Português de Ficção e o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Este último foi novamente atribuído à autora pelo livro «Uma Aventura Secreta do Marquês de Bradomín». O seu livro mais recente é «Gente Melancolicamente Louca» (2015).
Livros publicados
na tinta-da-china
Teresa Veiga participa na GRANTA 3 com «A casa abandonada» e na GRANTA 7 com «Antes da revolução».

De «A casa abandonada»:
«Calem‑se, meninas, e ouçam‑me com atenção. Aliás quem não quiser ouvir tape os ouvidos ou saia desta sala mas sem fazer barulho por favor. É que estou com uma tremenda dor de cabeça e se não fosse a urgência da comunicação que tenho a fazer atirava‑me para cima da cama e não me mexia até amanhã. É realmente uma notícia de arromba. Tentem apreendê‑la com os vossos cerebrozinhos anémicos a trabalhar na sua capacidade máxima e esqueçam por momentos a tralha que os preenche.»

De «Antes da revolução»:
«Talvez não tenha desistido de escrever e as gavetas da secretária estejam cheias de folhas preenchidas com a sua caligrafia tão firme e angulosa que parece traçada a estilete. Mas escrever sobre o quê? Na idade dela já não acontece nada. Amores, sonhos, aspirações, ficaram para trás. Que o mundo melhore ou piore é uma questão secundária. O desconhecido já não interessa. A compaixão secou. Resta a possibilidade de viver através dos outros, o que faz dos que escrevem e dos velhos em geral uma espécie de vampiros.»
© 2013-2017 GRANTA
powered by Miguel Figueiredo