Autores
Valter Hugo Mãe
Nasceu em Angola, em 1971, tendo chegado a Portugal ainda criança. Poeta, artista plástico e cantor, distingue­‑se sobretudo como romancista. «o nosso reino» foi o seu primeiro romance. Alcançou notoriedade com «o remorso de baltazar serapião», vencedor do Prémio Literário José Saramago 2007. «A Máquina de Fazer Espanhóis» foi distinguido com o Prémio Portugal Telecom 2012 para o melhor romance, e na mesma edição o escritor recebeu o Grande Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa.
Valter Hugo Mãe participa na GRANTA 1 com «Ter medo».

«Menti ao Carlos Vaz Marques quando perguntou pelos meus suicídios, bisbilhotando­‑me os poemas, escritos para serem pouco lidos e nada interrogados. Foi quando entendi que me atrapalho se questionado acerca do que digo nos versos. A minha poesia sugere muita exposição e não permite inquirição sob pena de mostra dramática da privacidade e convocação imediata do susto. Ando a pensar que a poesia acontece como expressão súbita que me leva até o que eu não sabia de mim, não saberia admitir. A prosa é mais cerimoniosa. Pede mais licença. Disfarça­‑me um pouco, não é tão repentina que me faça sentir roubado, acusado ou ridicularizado.»
© 2013-2017 GRANTA
powered by Miguel Figueiredo