Autores
Salman Rushdie
Nasceu na Índia, em 1947. Romancista e ensaísta britânico, conquistou o prémio Booker, em 1981, com «Os Filhos da Meia‑Noite». O mesmo livro seria eleito o Booker dos Bookers, em 2008. O quarto romance de Salman Rushdie, «Os Versículos Satânicos», valeu‑lhe em 1989 uma condenação à morte por parte do Líder Supremo do Irão, o Aiatola Khomeini, que o obrigou a permanecer escondido durante quase uma década. Vive actualmente nos Estados Unidos.
Salman Rushdie participa na GRANTA 2 com «Mas já nada é sagrado?»

«A literatura é um relatório em construção da consciência do artista, e por isso nunca pode estar "acabada" ou ser "perfeita". A literatura é feita na fronteira entre o eu e o mundo e, no acto da criação, essa fronteira atenua-se, torna-se permeável, permite ao mundo fluir no artista e ao artista fluir no mundo. Algo de tão inexacto, tão fácil e frequentemente mal concebido não merece a protecção de ser declarado sacrossanto. Teremos apenas de continuar a caminhar sem o escudo da sacralização, o que, afinal, é bom. Não devemos tornar-nos naquilo a que nos opomos. O único privilégio que a literatura merece — privilégio que exige de forma a existir — é o de ser a arena do discurso, o lugar onde a luta de linguagens pode decorrer.»
© 2013-2017 GRANTA
powered by Miguel Figueiredo