Tinta da China Portugal
[Autores]
Ricardo Araújo Pereira
Ricardo Araújo Pereira é hoje a maior referência do humor em Portugal. Foi um dos criadores do Gato Fedorento, grupo humorístico com personagens e esquetes que se tornaram um fenômeno.
Os seus programas de televisão sempre bateram recordes de audiência. Em "O Gato Fedorento esmiúça os sufrágios" – uma espécie de "Daily show" exibido em 2009, durante a campanha para as eleições legislativas – Ricardo recebeu todos os candidatos, e o país parou para assistir às suas entrevistas satíricas.
Escreve na revista "Visão" e no jornal "Folha de S. Paulo". Na rádio, participa no programa semanal "Governo sombra" (TSF) e é autor do programa diário "Mixórdia de temáticas" (Rádio Comercial).

Com a Tinta-da-china Portugal, publicou quatro livros das crônicas "Boca do Inferno" (Grande Prémio de Crónica da Associação Portuguesa de Escritores) – cada um deles com mais de 50 mil exemplares vendidos –, além de dois volumes de "Mixórdia de Temáticas" e o ensaio "A doença, o sofrimento e a morte entram num bar" (2016, agora também publicado no Brasil).
Coordena, na mesma editora, a Coleção de Clássicos de Literatura de Humor, que integra autores como Charles Dickens, Diderot e Hasek, e foi eleito em 2017 como a personalidade portuguesa que gera mais empatia no país.
No Brasil, publicou ainda a coletânea de crônicas "Se não entenderes eu conto de novo, pá". Ganhou lugar de estrelato na FLIP 2016, onde se sentido de humor arrebatou a plateia.
A doença, o sofrimento e a morte entram num bar
Se não entenderes eu conto de novo, pá
© 2007-2018 Edições tinta-da-china
powered by informira.com