Tinta da China Portugal
[Autores]
Pedro Mexia
Nasceu em 1972, em Lisboa. Licenciou‑se em Direito pela Universidade Católica Portuguesa. Cronista e crítico literário no semanário "Expresso", colaborou anteriormente com os jornais "Diário de notícias" e "Público". Foi subdiretor e diretor interino da Cinemateca Portuguesa. Participa em "Governo sombra", um dos mais conhecidos programas radiofônicos e televisivos em Portugal. Escreveu para teatro e televisão. Traduziu Robert Bresson, Tom Stoppard, Martin Crimp e Hugo Williams. Organizou uma seleção de ensaios de Agustina Bessa‑Luís, "Contemplação carinhosa da angústia" (2000), e a antologia "Verbo: Deus como interrogação na poesia portuguesa" (2014), com José Tolentino Mendonça. Publicou seis coletâneas de crônicas e quatro volumes de diários, sendo os mais recentes "Biblioteca" (2015) e "Lei seca" (2014). Editou também seis livros de poemas, antologiados em "Menos por menos" (2011). Coordena a coleção de poesia das Edições Tinta‑da‑china. Contratempo
Queria mais é que chovesse
© 2007-2018 Edições tinta-da-china
powered by informira.com