Inicio\GRANTA PortugalTinta da China Brasil\
ENTRAR
ITENS: 0
TOTAL: €0
[CESTO VAZIO]
subscrever NEWSLETTER
AUTORES
Fabiano Calixto (1973) nasceu em Garanhuns, Pernambuco, Brasil. É mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo. Publicou sete livros de poesia: «Algum» (1998), «Fábrica» (2000), «Um mundo só para cada par» (2001), «Música possível» (2006), «Sangüínea» (2007), «A canção do vendedor de pipocas» (2013), «Para ninar o nosso naufrágio» (2013) e «Nominata morfina»...

ler mais
Fernanda Câncio é jornalista desde 1987. Iniciou o percurso profissional no «Expresso». De 1991 a 1997, fez parte da redacção da «Grande Reportagem». Esteve, de 1997 a 2003, na «Notícias Magazine», tendo colaborado, entre 1996 e 2002, com a SIC. É grande repórter do «Diário de Notícias». Em 2008, elaborou uma série de documentários para a RTP2 sobre os bairros problemáticos portugueses. É uma das...

ler mais
Fernando Assis Pacheco nasceu em Coimbra em 1937 e morreu em Lisboa em 1995. Viveu pouco mas teve tempo para muita coisa. Também foi poeta, jornalista, escritor, crítico, tradutor e adepto de futebol.

ler mais
Nasceu em Coruche, em 1948.Foi militante da LUAR e preso pela PIDE em 1968. Foi também director do jornal da LUAR, «Fronteira».É diplomado pela École des Hautes Études em Sciences Sociales de Paris, doutor de Estado em Sociologia pela Universidade de Amiens, professor catedrático convidado na Universidade Lusófona, e investigador integrado no Instituto de História Contemporânea da Universidade...

ler mais
Fernando Pessoa (1888-1935) é hoje o principal elo literário de Portugal com o mundo. A sua obra em verso e em prosa é a mais plural que se possa imaginar, pois tem múltiplas facetas, materializa inúmeros interesses e representa um autêntico património colectivo: do autor, das diversas figuras autorais inventadas por ele e dos leitores. Algumas dessas personagens, Alberto Caeiro, Ricardo Reis e...

ler mais
Fernando Rosas nasceu em Lisboa em 1946. É professor catedrático jubilado no Departamento de História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa e foi presidente do Instituto de História Contemporânea da mesma faculdade. Desenvolve o seu percurso académico sobretudo em torno da História Contemporânea e da História de Portugal no século xx. Foi membro do conselho de...

ler mais
Fernando Schwalbach, de cuja biografia se conhecem escassos elementos, ficou ligado ao mundo do teatro no início do século XX, até meados da década de dez. Publicou mais de duas dezenas de obras, na sua maior parte monólogos, com títulos sugestivos e ao gosto da época: «Amor de Mãe», «Na Morgue», «O Padre Nosso», «A Abandonada», «Um Ideal», «O Beijo», «Doida», «Os Burros», «No Hospital», «Da...

ler mais
[Nota autobiográfica] Ferreira Fernandes nasceu em Luanda, em 1948. A data e o local contaram muito: durante toda a sua infância, a pátria da sua infância (o que mais conta numa pátria) foi uma cidade crioula, mestiça. Depois, em 1961, com o começo da guerra colonial, Luanda ficou menos misturada – mas já o neto e filho de colonos era um filho da terra. Nacionalista angolano, exilou-se em 1969,...

ler mais
Filipa de Freitas (Lisboa, 1985) é investigadora no Centro de Estudos de Teatro (Universidade de Lisboa) e no Instituto de Estudos Filosóficos (Universidade de Coimbra). Licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos, é mestre em Estudos Portugueses e em Filosofia. Está a terminar o doutoramento sobre Fernando Pessoa e Søren Kierkegaard (Universidade Nova de Lisboa). Publicou vários artigos sobre a...

ler mais
Filipa Lowndes Vicente (Lisboa, 1972) é investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Doutorou-se na Universidade de Londres, em 2000, com uma tese que deu origem ao livro «Viagens e Exposições: D. Pedro V na Europa do Século XIX» (2003).É autora de vários artigos e livros, entre os quais «Outros Orientalismos: A Índia entre Florença e Bombaim, 1860‑1900»,...

ler mais
Filipe Melo é pianista, realizador de cinema e autor de banda desenhada. Desenvolveu desde cedo uma paixão pela música, em especial pela improvisação e pela linguagem do jazz. Estudou no Hot Clube de Portugal e, mais tarde, no Berklee College of Music, em Boston. Depois de muitos anos como pianista freelance, tornou-se também compositor, arranjador e orquestrador, tendo trabalhado com músicos de...

ler mais
Francisco Bosco nasceu no Rio de Janeiro em 1976. É doutor em teoria da literatura, com uma dissertação sobre Roland Barthes, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor e conferencista, foi coordenador da Rádio Batuta (Instituto Moreira Salles) e colunista de «O Globo». Publicou os livros «Alta Ajuda», «Banalogias», «E livre seja este infortúnio», «Dorival Caymmi» e «Da amizade». Em...

ler mais
Fred Halliday é professor de Relações Internacionais na London School of Economics e é autor de diversos livros. Autoridade eminente nas relações entre superpotências, nas questões do desenvolvimento, no Médio Oriente e na teoria das relações internacionais, é um prolífico conferencista e comentador da actualidade.

ler mais
Frederick Taylor nasceu em Aylesbury, Inglaterra. Em 1967, recebeu uma bolsa para a Universidade de Oxford, onde estudou História e Línguas Modernas. Fez estudos de pós-graduação na Universidade de Sussex e, tendo recebido uma bolsa da Volkswagen, iniciou uma exaustiva viagem de pesquisa pela Alemanha Ocidental e de Leste, aprofundando a sua investigação sobre a extrema-direita alemã no período...

ler mais
Frederico Carvalho nasceu em Lisboa, em 1976. É chef de cozinha, mas o seu percurso de vida não faria adivinhar esta profissão. Enquanto terminava os estudos secundários nos Estados Unidos da América, interessou-se pela arquitectura, decidindo licenciar-se nesta área. Já no último ano da universidade, movido pela ideia de mudança e pela vontade de explorar a arte culinária, que desde há muito o...

ler mais